A Phelcom Technologies é uma das startups escolhidas pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein para receber investimentos da incubadora Eretz.bio, desenvolvida pelo hospital para fomentar o ambiente de empreendedorismo e inovação em saúde no Brasil.

“Essa parceria permitiu que finalizássemos o desenvolvimento do retinógrafo portátil Eyer, conquistando em seguida a certificação do produto no Inmetro e estamos muito próximos do registro na Anvisa. Devido à confiança do Albert Einstein em nosso trabalho, pudemos iniciar o lote piloto e dar os próximos passos”, conta o cofundador e CEO da Phelcom, José Augusto Stuchi.

Eretz.bio

 

As parcerias com startups, que ocorrem desde 2014, fazem parte de uma iniciativa estratégica da Diretoria de Inovação da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein com o objetivo de acolher ideias capazes de beneficiar os pacientes, a saúde da população e impactar positivamente o desenvolvimento do setor.

As startups parceiras do Einstein contam com o apoio e suporte de sua incubadora Eretz.bio, que oferece toda uma estrutura de ponta, equipe altamente qualificada e uma rede de mentores experts para desenvolver, prototipar e validar os seus produtos e serviços.

Incubadora do Hospital Albert Einstein em São Paulo.

Phelcom Technologies

 

A Phelcom Technologies é uma startup que une tecnologia e saúde. Cria dispositivos portáteis, conectados e vestíveis com o propósito de democratizar o acesso à saúde, oferecendo mais com menos e para mais pessoas.

 

Eyer

 

O Eyer é um retinógrafo portátil acoplado ao smartphone que realiza exames de retina de alta qualidade, sem a dilatação da pupila, que podem ser feitos em qualquer lugar. Os dados gerados são enviados automaticamente para uma plataforma online, possibilitando o diagnóstico remoto.

O aparelho inovador visa auxiliar no combate à deficiência visual grave e cegueira, doenças que atingem mais de 250 milhões de pessoas no mundo todo. Atualmente, 75% dos casos ocorrem por falta de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento correto. Só no Brasil, 85% das cidades não possuem serviços de oftalmologia.

O Eyer está previsto para ser lançado no início de 2019.

 

Exames realizados pelo retinógrafo portátil Eyer (segmento anterior, red free e retinografia colorida).