A área produtiva de 160 m2 da empresa foi aprovada na Anvisa.

Nela, equipamentos classe I e II poderão ser produzidos pela empresa após o registro.

A planta da Phelcom já está estruturada e será possível a fabricação de cerca de 40 equipamentos por dia com a infraestrutura instalada.

Os próximos passos da empresa serão a certificação do produto na Anvisa, iniciando com os testes requeridos pelo Inmetro.

A expectativa é que no início de 2019 a Phelcom lance seu primeiro produto no mercado, o Eyer, retinógrafo portátil, conectado e inteligente.