Hoje, são inquestionáveis os inúmeros benefícios da internet na sociedade. Inclusive, na área da saúde. A ferramenta, aliada aos avanços da tecnologia da informação e das telecomunicações, impulsionou o surgimento da telemedicina que, gradualmente, contribui com a democratização do acesso à saúde em comunidades e locais que apresentam déficits em exames, diagnósticos e tratamentos de baixa até alta complexidade.

A telemedicina utiliza tecnologia de ponta, por meio de softwares e programas integrados, que permite a realização de serviços de saúde à distância, como laudos de exames, diagnósticos e prescrição de tratamentos. Isso proporciona acessibilidade, facilidade e rapidez no atendimento, principalmente para pessoas que moram longe dos grandes centros e tem difícil acesso à saúde de qualidade.

O objetivo principal é não deixar que a distância impeça o paciente de ter assistência médica eficiente e ágil. Por exemplo, um exame que levaria dias ou semanas para ser feito devido ao encaminhamento, pode ocorrer em minutos com esta especialidade.

Quer saber o que é telemedicina, como funciona e as suas principais vantagens? Continue lendo este post.

 

O que é telemedicina

 

A telemedicina é uma área da telessaúde que oferece assistência médica à distância, por meio de avançados recursos tecnológicos e Inteligência Artificial (IA). Pela internet, é possível enviar exames, emitir laudos, fazer diagnósticos, prescrever tratamentos e acompanhar a evolução do paciente, além de possibilitar a troca de informações entre médicos, em plataformas online com acesso pelo computador, celular e tablet.

 

Esta especialidade apoia a medicina tradicional ao relativizar a noção de distância, levando serviços médicos a qualquer lugar e, assim, aumentando o acesso à saúde. Tudo isso de forma mais rápida e precisa.

 

Como funciona

 

Atualmente, a telemedicina é subdividida em três áreas: teleassistência, teleducação e emissão de laudos à distância. Em seguida, conheça cada uma delas:

 

Teleassistência

Monitoração do paciente em sua própria casa ou no hospital. O médico responsável troca informações com outros especialistas, como dados de exames e de diversos procedimentos médicos, por meio de plataformas online.

 

Teleducação

Capacitação de profissionais da saúde que atuam em locais com pouca infraestrutura e dificuldade de acesso às atualizações da área.

 

Emissão de laudos à distância

Sem dúvida, é a principal frente da telemedicina e a que mais cresce no Brasil. O exame pode ser feito em qualquer lugar e laudado por médicos – que também podem estar em qualquer localização – por meio de softwares online com acesso via computador, celular ou tablet.

 

Apesar de utilizar tecnologia de ponta, a telemedicina é uma modalidade prática e simples. Além disso, gera inúmeros benefícios para pacientes e profissionais.

 

Vantagens

 

A diminuição da distância, com acesso de qualidade a serviços na área de saúde, com toda a certeza é uma das principais vantagens da telemedicina. Mas, há muito mais:

  • Aumento do contato e troca de informações entre médico e paciente, gerando também maior acolhimento;
  • Democratização do acesso à saúde, principalmente em locais com pouca infraestrutura de serviços de qualidade na área, como médicos, profissionais de saúde, equipamentos, medicamentos etc;
  • Maior rapidez no atendimento, por meio de sistemas informatizados integrados a plataformas online com acesso via computadores, celulares e tablets;
  • Garantia de segurança e sigilo de dados;
  • Acesso a especialistas e profissionais de referência;
  • Redução do tempo de atendimento e de custos operacionais;
  • Facilidade na troca de informações entre os serviços de saúde;
  • Diminuição do deslocamento de pacientes a hospitais e grandes centros urbanos;
  • Facilidade na realização de exames, que podem ser feitos em clínicas e postos de saúde;
  • Melhora na qualidade dos laudos emitidos;
  • Acesso às capacitações e atualizações para os profissionais da saúde.

Telemedicina na oftalmologia

 

A oftalmologia é uma das especialidades atendidas pela telemedicina. Por exemplo, eExames podem ser feitos por um profissional da saúde – que não necessariamente um médico oftalmologista – e enviado online para ser laudado por um especialista. Dentre eles, estão exames de retina e de acuidade visual. Eles verificam possíveis desgastes de visão e avaliam a capacidade do paciente em enxergar com clareza.

Hoje, há aparelhos portáteis acoplados a smartphones e integrados a plataformas online que possibilitam realizar exames de retina a baixo custo e ter o laudo emitido por um especialista de centros de excelência médica, por exemplo.

 

Exame de retina feito com o retinógrafo portátil Phelcom Eyer.

Conclusão

 

De fato, a telemedicina tem o potencial de melhorar e democratizar o acesso à saúde no Brasil e no mundo. Ela não veio para substituir a medicina tradicional, mas aperfeiçoá-la e transpor barreiras socioeconômicas e geográficas. Tudo isso em busca de oferecer saúde de qualidade para todos.

Receba mais informações sobre telemedicina e a democratização do acesso à saúde. Assine a nossa newsletter.

 

Inscreva-se já!