Cada vez mais, a medicina desvenda os inúmeros transtornos que apenas um distúrbio ou doença pode gerar em outras áreas da nossa saúde. Por exemplo, uma nova pesquisa revelou possíveis conexões entre o glaucoma e problemas do sono.

O trabalho, feito por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, encontrou evidências desde em pacientes com poucas horas de sono por dia até em aqueles que dormem mais de 10 horas diárias, dentre outros fatores.

Aliás, diversas pesquisas já comprovaram que ter hábitos saudáveis auxiliam no controle do glaucoma. E, sem dúvida, garantir um sono saudável é essencial para uma boa saúde em geral.

Então, veja neste post como foi realizado o estudo sobre glaucoma e problemas do sono. Além disso, entenda os resultados para você conseguir manter a saúde dos seus olhos em dia.

 

O glaucoma

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o glaucoma atinge 70 milhões de pessoas no mundo. Só no Brasil, a estimativa é de 1,2 milhão de casos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).

A doença afeta os olhos e é caracterizada por um aumento da pressão intraocular e por uma alteração do nervo óptico. Assim sendo, as fibras nervosas são afetadas e ocorre a perda parcial da visão.

Atualmente, o glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível em todo o mundo.

 

O estudo

 

A equipe analisou os dados de 6.784 portadores de glaucoma, com mais de 40 anos de idade, que apresentaram dano ao nervo óptico e perda de visão em partes do campo visual. As informações foram fornecidas pela Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição 2005-2008, dos Estados Unidos.

Dentre as questões respondidas pelos participantes da pesquisa, estão:

  • Horas de sono;
  • Dificuldades em dormir;
  • Distúrbios do sono, como acordar durante a noite;
  • Diagnóstico de apneia do sono;
  • Utilização de medicamentos para dormir;
  • Sonolência durante o dia.

 

Os resultados

 

De fato, os resultados apresentados reforçam outros estudos na área que apontam ligação entre o glaucoma e problemas do sono. Em seguida, veja os principais dados do estudo:

  • 10 horas ou mais de sono: 3 vezes mais chances de desenvolver lesões no nervo óptico relacionados ao glaucoma em comparação aos que dormiam 7 horas por noite;
  • Adormecer em menos de 9 minutos ou em mais de 30 minutos: 2 vezes maior probabilidade de apresentar a doença em relação aos que dormiam em 10 a 29 minutos;
  • Até 3 horas ou mais de 10 horas de sono por noite: três vezes mais chances de ter a visão ausente do que aqueles que descansaram 7 horas por noite;
  • Problemas de memória devido à sonolência diurna: duas vezes maior possibilidade de ocorrer perda de campo visual;
  • Incapacidade de praticar um hobby devido ao sono durante o dia: três vezes mais chances de sofrer com perda de visão.

 

glaucoma e problemas do sono

Foto: Freepik

 

Conclusão

 

Sem dúvida, a relação entre glaucoma e problemas do sono apresentadas pelo estudo reafirma a importância do sono saudável para a nossa saúde. De fato, tanto dormir mais quanto dormir menos do que a recomendação de 8 horas diárias, em média, aumentam as chances de desenvolver a doença.

 

As novas pesquisas na área de oftalmologia é um assunto que interessa você? Então, acompanhe tudo em primeira mão no blog da Phelcom.

 

Inscreva-se