De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o novo coronavírus é uma ameaça muito grave para o mundo. E não é por menos: a doença Covid-19 – causada pelo vírus – já afetou aproximadamente 90 mil pessoas e foi responsável pela morte de mais de 3 mil. Isso principalmente na China, onde surgiu o novo vírus. Porém, há infectados por todo o planeta. Inclusive, no Brasil.

Recentemente, a Academia Americana de Oftalmologia (AAO) levantou a possibilidade de contágio da doença por meio dos olhos. Ou seja, não apenas pelas mucosas da boca e do nariz. Dessa forma, o paciente apresentaria, além dos sintomas respiratórios, também conjuntivite.

O alerta vem após um médico chinês afirmar que contraiu a Covid-19 pelos olhos.

Portanto, entenda neste post como o coronavírus pode ser adquirido pelos olhos e o que os oftalmologistas devem fazer para se protegerem da doença.

 

Coronavírus e olhos

 

Segundo a Academia Americana de Oftalmologia (AAO), o novo coronavírus pode ser contraído por meio dos olhos. A suspeita surgiu após o médico chinês Wang Guangfa afirmar que adquiriu a Covid-19 – doença transmitida pelo vírus – dessa forma.

Guangfa, especializado em distúrbios respiratórios, disse que não usou a proteção ocular corretamente ao consultar pacientes de Wuhan, cidade epicentro da epidemia. O relato foi publicado pelo jornal South China Morning Post, de Hong Kong.

Até então, o problema era adquirido apenas pelas mucosas da boca e do nariz, provocando os já conhecidos sintomas respiratórios. Porém, agora também pode causar conjuntivite.

Isso ocorre porque as doenças virais respiratórias podem ser contraídas por meio da secreção da pessoa infectada em contato com mucosas como boca, nariz e olhos.

 

Dicas para os oftalmologistas

 

De acordo com o Ministério da Saúde, ainda não há certeza de como o novo coronavírus é transmitido. Contudo, acredita-se que as principais fontes de contágio são o contato com pacientes doentes e com objetos infectados. Dessa forma, a doença é contraída após posterior toque nos olhos, nariz e boca.

Por isso, é importante que os médicos e profissionais da saúde protejam-se. Em relação aos oftalmologistas, a AOO indica que cuidem dos olhos, boca e nariz adequadamente ao atender pacientes com:

  • Sintomas respiratórios, como tosse e taquipneia;
  • Febre, aliada aos sintomas respiratórios;
  • Conjuntivite, aliado aos sintomas respiratórios;
  • Viagem recente para a China;
  • Contato recente com pessoas vindas da China.

 

Fique atento: os sinais Covid-19 podem surgir no início ou até 14 dias após contaminação.

 

Como prevenir-se do coronavírus

 

A oftalmologista Juliana Rosa, em seu artigo para o Portal PEBMED, aconselha seguir as medidas de precaução padrão, como o uso de máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção. Além disso, sempre higienizar as mãos.

 

coronavírus

 

Em seguida, confira todas as recomendações:

  1. Evite contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  2. Faça lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  3. Utilize lenço descartável para higiene nasal;
  4. Cubra nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  5. Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  6. Higienize as mãos após tossir ou espirrar;
  7. Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  8. Mantenha os ambientes bem ventilados;
  9. Evite contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  10. Não faça contato com animais selvagens e/ou doentes em fazendas ou criações.

 

Conclusão

 

Agora, você sabe que o novo coronavírus também pode ser transmitido pelos olhos. Desse modo, proteja-se ao atender pacientes. Para isso, é só seguir as orientações desse post.

 

Acompanhe o blog da Phelcom e fique por dentro de todas as novidades da área de oftalmologia.

 

Inscreva-se