Com o aumento do uso da telemedicina desde o início da pandemia, os médicos se depararam com uma dúvida: afinal, como manter o atendimento humanizado na teleconsulta?

De fato, apesar do distanciamento físico, é fundamental assegurar a qualidade da consulta. E, sim, é possível trabalhar a humanização mesmo que por telas!

Para isso, você pode seguir algumas dicas. Dentre elas, ser mais cuidadoso com a comunicação e evitar distrações.

Em seguida, conheça formas de proporcionar uma excelente experiência on-line para os seus pacientes.

 

1.      Escolha um lugar calmo

 

Sem dúvida, é importante definir um local tranquilo para garantir o atendimento humanizado na teleconsulta. Ou seja, sem barulhos externos e interrupções durante a consulta.

Pode ser na própria clínica ou outro espaço que considere mais quieto.

Outra vantagem é a organização, já que todos os materiais e ferramentas que precisa estarão reunidos em um único lugar.

 

2.      Ofereça uma boa experiência

 

telemedicina

 

A jornada do paciente começa muito antes dele chegar ao seu consultório. Na verdade, tem início quando ele identifica os sintomas, decide marcar a consulta e pesquisa por um bom especialista.

Neste caminho, você pode facilitar o agendamento da teleconsulta. Por exemplo, oferecer a possibilidade de marcar on-line e enviar lembretes do dia do atendimento, via SMS ou WhatsApp.

Já durante o atendimento, é importante cuidar de alguns detalhes para assegurar a qualidade e humanização. Por exemplo, ter uma boa conexão com a internet. Assim, você evita que trave ou caia a conexão bem no meio da consulta.

Outras vantagens são o prontuário eletrônico, com todos os dados do paciente fáceis de acessar, e a prescrição de receitas e atestados digitais.

Tudo isso contribui para oferecer uma boa experiência ao cliente.

 

3.      Garanta a segurança de dados do paciente

 

É frequente utilizar meios de comunicação mais populares e acessíveis em busca do atendimento humanizado na teleconsulta. Como exemplo, SMS, WhatsApp, Skype e Zoom.

Porém, uma das exigências para utilizar a telemedicina é garantir a segurança de dados do paciente. Dentre elas, obedecer às normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). E, infelizmente, essas ferramentas não são as mais indicadas.

Portanto, pesquise por sistemas de telemedicina que ofereçam essa segurança. Aliás, há programas que também já contam com plataformas de teleconsulta, agendamento on-line e prontuário eletrônico, dentre outros.

 

4.      Busque uma comunicação mais acolhedora

 

Comunicar-se a distância, mesmo que verbalmente, pode gerar dificuldades de entendimento em alguns momentos. E quando a comunicação é não-verbal há ainda mais chances de ocorrer atritos devido a interpretações errôneas.

Portanto, é preciso adaptarmos a forma de conversar. Uma dica é manter o mesmo estilo de comunicação afetuosa e empática também na teleconsulta. Seja por videoconferência, telefone ou mensagens. Neste último, você pode reler o conteúdo mais de uma vez antes de enviar.

Já na chamada de vídeo, busque gesticular para passar mais claramente a mensagem e também não dar a impressão que a teleconsulta travou. Outro ponto relevante é erguer a mão para pedir licença antes de interromper a fala do paciente. Assim, cada um falará de uma vez e diminuirá possíveis problemas de compreensão.

 

atendimento humanizado na teleconsulta

 

5.      Impeça possíveis distrações

 

O paciente pode ficar incomodado se perceber que não tem a sua total atenção durante a teleconsulta. Então, retire possíveis distrações na hora do atendimento. Como exemplo, silencie ou desligue o celular e feche as páginas de redes sociais.

Se for por videoconferência, olhe o tempo todo para a tela. Já se for por mensagem, reserve um tempo também para cuidar disso exclusivamente. Isto é, sem interrupções.

 

6.      Solicite e absorva os feedbacks

 

Quem melhor que o paciente para dizer como está o seu atendimento humanizado na teleconsulta? Portanto, peça feedbacks ao final. Mais do que isso, absorva tudo o que foi dito. Continue com o que foi elogiado e busque soluções para os pontos críticos.

Outra possibilidade é enviar uma pesquisa ao final da consulta. Desse modo, você consegue identificar o nível de satisfação e definir estratégias de melhoria.

 

7.      Busque mais conhecimentos sobre telemedicina

 

Por fim, busque mais conhecimentos sobre telemedicina. Sem dúvida, o uso da atividade vem crescendo cada vez mais no mundo todo, com novas tecnologias e ferramentas lançadas a todo instante no mercado.

No Brasil, ganhou espaço em caráter emergencial devido a pandemia. Porém, a regulamentação definitiva e ampliada deve ser debatida logo após a mudança de cenário.

Por isso, vale a pena estudar essa área que já se tornou realidade.